sábado, 2 de outubro de 2010

EU AMO,TU AMAS, ELE AMA, NÓS AMAMOS, VÓS AMAIS,ELES AMAM..SERÁ?

I love you (inglês),Ek is life vit jou (africano), Ich liebe Dich (alemão), Dangsinul saranghee yo (coreano), Te amo (espanhol), Je t'aime (Francês), Ani ohevet otcha (hebraico), Ai shiteiru (japonês) são as mais diversas formas de dizer EU TE AMO entre os povos. Mas, será que sabemos mesmo o que é amar? O amor é paciente, é bondoso, não se arde em ciúmes, não é orgulhoso, nem é vaidoso, não é grosseiro, não é egoísta, não fica irritado, não guarda mágoas, alegra-se com a verdade, tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. (I Coríntios 13: 1-13)
Vocês já prestaram atenção no tanto que se têm falado “eu te amo” nos últimos tempos?!É amor de manhã, à tarde e de noite!...kkkkk...”Bom diaaa, eu te amo”...”Prazer em conhecê-lo(a), já te amo,sabia?!”...”Não te conheço, mas te amo”... ”Gostei do seu jeito, te amo!”...”Que menino(a) lindo(a), já to amando”...e, assim, o mais belo dos sentimentos vai sendo banalizado.
Eu sou do tempo em que dizer EU TE AMO significava EU TE AMO MMMEEEESSSSMO..HEHE, não só em palavras, mas de corpo e alma; como: amor entre irmãos, pelos pais, pelos filhos, entre namorados, entre marido e mulher, entre amigos ou amor por um animal de estimação; onde a manifestação desse sentimento e a disposição para continuar amando é em qualquer hora, qualquer lugar ou qualquer situação; com paciência, fidelidade, alegria e carinhos.
No entanto, as mais belas formas e expressões de amor na terra não se comparam ao amor de Deus por nós. NÃO HÁ MAIOR AMOR QUE O AMOR DE DEUS!!!!
Por causa desse amor, Deus livrou o povo de Israel da escravidão no Egito e abriu o Mar Vermelho p eles passarem; por amor, Deus sustentou os israelitas 40 anos no deserto, cobrindo-os com uma nuvem de dia e, com uma tocha de fogo, à noite os guiava, mandou cordonizes, maná e fez brotar água da rocha; por amor, cumpriu a promessa feita e os fez entrar e habitar na terra de Canaã; por amor, deu várias vitórias bélicas ao seu povo; por amor, atendeu a oração de Ana, que era estéril e lhe deu um filho, Samuel; por amor, mudou a sorte de Jó e lhe deu o dobro de tudo o que antes possuíra; por amor, escolheu, ungiu e proclamou o pequeno pastor Davi em Rei de Israel; por amor, deu seu único filho, Jesus, para morrer numa cruz, nos justificando, redimindo e reconciliando com Ele, no qual somos feitos herdeiros de Deus e ganhamos o direito à vida eterna; por amor, nós (eu e você) temos vida, somos curados, libertos, livrados do mal, perdoados e abençoados todos os dias...Ah! E quase eu ia me esquecendo! Por esse amor, temos um Consolador que está conosco (habita em nós) todos os dias, até a consumação dos séculos, o Espírito Santo.ALELUIA!
Diante de tudo isso, faço minhas, as palavras de Paulo(hehehe): “porque eu estou bem certo de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos,nem os principados, nem coisas do presente, nem do porvir, nem os poderes, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura poderá nos separar do amor de Deus, que está em Jesus Cristo,nosso Senhor. (Romanos 8:38-39)

♪O amor de Deus para sempre eu quero viver, perfeito amor, eterna essência de Deus.♪

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Deus é fiel!

Quando o Senhor trouxe do cativeiro os que voltaram de Sião,estavámos como os que sonham.

Então, anossa boca se encheu de riso e a nossa língua de cântico; então se dizia entre os gentios: "Grandes coisas fez o Senhor a estes."

Grande coisas fez o Senhor por nós,pelas quais estamos alegres.

Traze-nos outra vez, ó Senhor,do cativeiro,como as correntes das águas do sul.

Os que semeiam em lágrimas, segarão com alegria.

Aquele que leva a preciosa semente, andando e chorando, voltará, sem dúvida,com alegria,trazendo consigo os seus molhos.

(Salmos 126)

domingo, 22 de agosto de 2010

JESUS É A MINHA FORÇA!

“E, para que não me ensoberbecesse com a grandeza das revelações, foi-me posto um espinho na carne, mensageiro de Satanás, para me esbofetear, a fim de que não me exalte. Por causa disto, três vezes pedi ao Senhor que o afastasse de mim. Então,Ele me disse:a minha graça te basta, porque o poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade,pois, me gloriarei nas fraquezas, para que sobre mim repouse o poder de Cristo. Pelo que sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias, por amor de cristo. Porque, quando sou fraco é que sou forte.”
( II Coríntios 12: 7-10)

Sabe aqueles dias em que acordamos nos sentimos pó, igual a Jó, como diz a música? Fraquiiiinhooo?!...Um dia acordei assim e, ainda, ousei dizer ao Senhor: “meu Deus eu estou fraca, não tenho mais força.” Ele, lá do seu alto e sublime trono, olhou p mim e disse (estou conjecturando!rs): “espera aí filha que eu vou te ensinar que a força não está e nem vem de ti, mas em mim.”
Amados, em 30 minutos, meu telefone tocou; era uma amiga que me fez um convite-intimação(hehe) para que eu levasse uma palavra no 1°culto de jovens da sua igreja e que o pregador que ela havia convidado não poderia mais ir.Detalhe: eram 15h e o culto começava às 18h; ah! e não pára por aí...o culto tinha tema e adivinhem qual era????? Esse aí mesmo que você está pensando: JESUS É A MINHA FORÇA! Quase caio...pensei: Jesus brincadeira, né?!Como eu que acabei de te dizer que estou fraca vou falar em força?!Como?
Despedi-me às pressas de uma grande amiga no MSN e disse a ela o que tinha acabado de acontecer e ela sabiamente, direcionada por Deus, me disse: Jacquelina, lembra-se das palavras de Paulo: quando sou fraco é que sou forte?
Daí, abri a minha Bíblia na passagem relatada acima e Deus trabalhou no meu coração e deu-me o seguinte entendimento.

Havia uma luta travada na vida do apóstolo Paulo: o espinho na carne. Não se sabe ao certo o que era esse espinho.Podia ser doença, cegueira parcial ou malária ou eplepsia ou,ainda, algo de natureza espiritual como uma tentação ou perseguição de Satanás.O fato é que o espinho existia e incomodava Paulo a ponto de levá-lo a pedir(orar!) ao Senhor que o afastasse dele.
Pensam que Deus o livrou desse infortúnio??? Nãããoooo!!! O Senhor disse a Paulo: a minha graça te basta, porque o poder se aperfeiçoa na fraqueza (II Co 12.9).Se fosse eu, tinha esperniado..rsrsr...Mas, Paulo entendeu e disse:... quando sou fraco é que eu sou forte.! Nesse momento, se instala um paradoxo na minha cabeça: fraco X forte.Como pode, eu sem ter força, me sentir forte?(meus pensamentos, claro!rsrs).
Encontrei a resposta da minha dúvida ao perceber que Paulo começa a trilhar um caminho de força na sua vida.Porém, não era uma trilha onde ele, para ficar forte, teria que fazer dieta de engorda e / ou fazer musculação, tomar vitaminas e fortificantes ou fazer qualquer outro esporte.O caminho de força que o Senhor estava preparando para o apóstolo chamava-se dependência. Opa, opa! Veio de novo a questão do paradoxo: “Como?eu não entendi. Forte e dependente? Como assim? Os fortes costumam ser independentes; depender de quê ou de quem se eles têm a força?
Deus por seu infinito amor e paciência (hehehe),explicou-me. A fraqueza era de Paulo,era minha naquele dia ou é vossa hoje; mas a força e o poder são de Deus. Por isso, Paulo abre a sua boca e diz: De boa vontade, pois, me gloriarei nas fraquezas, para que sobre mim repouse o poder de Cristo(II Co 12.9b).
Amados, somos fortes não confiando em cavalos, em nosso intelecto, no dinheiro, na beleza, na força muscular ou em outro homem...somos fortes amparados na graça de Deus e na força do Seu poder!!!!ALELUIA!Graças a Deus que me fez entender isso.
O espinho na sua carne pode ser a doença, a solidão, o desemprego, a depressão, o pânico, a amargura, as tentações ou as obras da carne (ter caído em algum pecado).No entanto, pare de lutar consigo mesmo e busque o Senhor (enquanto se pode achar). Aprenda a depender Dele e compreenda que somente Nele somos fortes. Porque Deus continua dando graça e misericórdia e está sempre disponível a levantar o fraco e caído.
Então, quando Deus estender a sua mão para te levantar, levante dizendo: “ quando eu sou fraco é que eu sou forte.”

sábado, 31 de julho de 2010

PENSANDO...

Eu não sei se com vocês está acontecendo assim, mas a minha mente, ultimamente, está a 1000/h... pensamentos, reflexões, meditações, decepções, sonhos e muito mais...Tenho tanto da parte de Deus para compartilhar que não estou sabendo por onde começar, nem como colocar tudo no “papel”.Porém, portanto,contudo,todavia(hehehe) tenho encontrado algumas das “minhas palavras” na boca de outros. Foi assim, essa manhã, ao ler um texto indicado por um amigo.

Sobre Simões, cristos e o sucesso
Por Edílson Holanda
Qual a fórmula do sucesso? O que torna uma pessoa bem sucedida em dias obtusos como estes? Um golpe de sorte? Um projeto de vida bem elaborado? Nunca dizer “nunca” para as possibilidades da vida? (mesmo que em apenas uma frase já o tenha dito duas vezes!). Um QI (Quociente de Inteligência) acima da média? Um QI (Quem Indica) aplicado na hora certa?Aqui cabe uma interrogação: Teria sido Cristo um homem de sucesso, um vencedor? Foi morto aos trinta e três anos por seu próprio povo, com apenas três de efetivo trabalho. Alguém que possui um projeto para mudar o mundo e é morto sem sequer ser aclamado em sua própria terra pode ser considerado um campeão? As evidências respondem e não dão margem a maiores questionamentos: este homem simplesmente dividiu a História ao meio! Em “antes” e “depois dEle”. Não pretendo ofender a inteligência do leitor detalhando a importância deste fato.Ultrapassada esta fase, atentemos agora para Cristo. Os meios que ele utilizou para tornar-se bem-sucedido divergem dos que os poderosos de sua época lançaram mão. Diferem também do que hoje o senso comum considera digno de uma vida de conquistas.Como exemplo dos métodos de Jesus, lembremo-nos do pescador Simão. O relato bíblico nos leva a construir uma imagem peculiar a seu respeito: a de um trabalhador rude, marcado pelas linhas do tempo e do sol causticante do litoral de Cafarnaum. Pouco letrado, era ainda dono de uma personalidade fortíssima e intempestiva que por vezes revelou-o “pouco sociável”.Jesus manteve um breve contato com este homem, este qualquer, à beira do mar, e de pronto convidou-o para ser seu discípulo! Mais intrigante ainda é que este Simão se tornou o inesquecível apóstolo Pedro, nome adotado por ele posteriormente. O que operou essa mudança, transformando um homem aparentemente vocacionado para o anonimato em um dos mais reconhecidos apóstolos do Cristianismo? A resposta: o ideal de vida de Jesus.Cristo não teve a ambição nem o menor interesse, de enriquecer. Com sua inteligência, somada à vocação empresarial dos judeus, ele teria sido um ótimo comerciante e administraria muito bem vários funcionários. Com sua fluência verbal e capacidade de mobilizar pessoas, ele seria um renomado político. Mas este também não foi seu intento. Jesus também não quis ser reverenciado como famoso pregador (posição muito valorizada hoje em dia), cargo que facilmente assumiria caso comungasse com a hipocrisia da religião judaica e com a opulência dos fariseus.Ele também não se preocupou em “ser famoso”, na acepção do termo, senão teria anunciado uma mensagem fácil, não desafiaria a estrutura vigente e não seria morto, mas aclamado. Mas ele escolheu não abrir mão de seus princípios éticos e não se colocar em primeiro lugar frente às pessoas (o que hoje seria um passo atrás para a promoção pessoal de um indivíduo que busca o pódio).Com todos estes mecanismos, Jesus parece um peixinho nadando contra a correnteza. O que ele pregou e viveu, o que propõe para nós ainda hoje, contraria o senso comum e o senso elaborado dos “manuais de um vencedor”. Entretanto, ninguém pode dizer que ele fracassou em sua meta. Afinal, não só a História mudou por sua causa como estamos falando sobre ele agora. Sua mensagem continua sendo propagada.Simão foi transformado em Pedro porque todas as características acima descritas e todos os esforços de Jesus contribuíam para o objetivo principal de sua vida: INVESTIR EM PESSOAS. Ele tinha o dom de olhar para o ser humano e ver mais que seu exterior, além dos estereótipos que criamos. Enquanto analisamos as pessoas próximas a nós e as reduzimos a um ou outro adjetivo e, a partir de meros “achismos”, as julgamos e condenamos, Jesus via e vê em cada um potenciais, virtudes, talentos.
Por trás de um sorriso amarelo de um trauma, escondem-se qualidades únicas. Por trás de uma personalidade intragável de um adolescente rebelde, existe alguém que apenas deseja ser amado. Por trás do pior malfeitor, Jesus teima em descobrir um ser humano que algum dia se perdeu, mas que está pronto para ser achado, perdoado, curado e radicalmente transformado.Nasceu em Jesus a visão de que o pescador iletrado seria um dos coautores da Bíblia. A saga do grande Pedro é fruto do amor, da paciência e da dedicação de Cristo para com o discípulo. Quantas vezes Jesus repreendeu a Pedro publicamente, corrigindo-o, ensinando. E quantas vezes Jesus se desmanchou em amor por ele, revelando que “amar é gastar tempo junto”.Pedro é apenas um exemplo, dentre inúmeros, que demonstram como o investimento em pessoas rende os frutos mais saudáveis da Terra. Jesus amou a seus semelhantes - e a toda a humanidade, representativamente – com todas as suas forças, e isto fez toda a diferença para o mundo. Cristo venceu e suas palavras se propagaram por mais de dois milênios porque seu amor pelas pessoas deixou marcas indeléveis, históricas, eternas e contagiantes. Se hoje podemos adjetivá-lo como “alguém de sucesso”, isto se deve ao seu investimento pessoal para com cada um que lhe cortava o caminho.
Conheço alguns pequenos cristos (cristãos). Eles me ensinam que a essência de viver é se afeiçoar por vidas, não desistir das pessoas, fazer discípulos. Posso lembrar de momentos-chave de minha vida, em que carregava fardos pesados e as circunstâncias pareciam me aconselhar a parar, desistir. E pensei sim em jogar para o alto projetos, sonhos ou meros desejos. Até planejei a melhor forma de sair de fininho e não dar explicações.Mas eu olhava para os lados, me via cercado destes pequenos cristos e dizia: “Não posso desistir. Eles continuam acreditando em mim”. O êxito de cada etapa vencida por mim até agora foi a vitória de quem esteve cercado de pessoas dispostas a investirem em mim amor, amizade e tempo. Após um tropeço, o ombro de um amigo ou o sorriso de um grande amor podem significar o início de uma reviravolta. Se você quer ser um vencedor, CERQUE-SE DE PESSOAS QUE ACREDITAM EM VOCÊ..
Cerque-se de pequenos cristos, pois neles estão impressas as marcas do CRISTO VERDADEIRO.Por outro lado, se você procura um investimento para dedicar sua vida, faça como Jesus: invista em pessoas. Ame-as. Ame Simão como Simão que ele é. Não desista dele sem antes cogitar o nascimento de um Pedro. Como Simão, cerque-se de pessoas que acreditam em você. Como Cristo, acredite nos outros.

quinta-feira, 15 de julho de 2010

A vida?..é muito para ser insignificante

Amados,não há como ler esse texto e não se identificar com ele logo " de cara"..ashuashua...também, não há como lê-lo e não embarcar nas asas da imaginação e ir direto às nossas lembranças...Enfim, só quero dizer que me "tocou" e quero compartilhá-lo(embora já esteja na net "toda"..kkkkk).
A vida é MUITO, para ser insignificante
.Já perdoei erros quase imperdoáveis, tentei substituir pessoas insubstituíveis e esquecer pessoas inesquecíveis. Já fiz coisas por impulso, já me decepcionei com pessoas quando nunca pensei decepcionar-me, mas também decepcionei alguém. Já abracei para proteger, já dei gargalhadas quando não podia, fiz amigos eternos, amei e fui amado, mas também já fui rejeitado, fui amado e não amei. Já gritei e pulei de tanta felicidade, já vivi do amor e fiz juras eternas, "caí" muitas vezes! Já chorei a ouvir música e a ver fotografias, já liguei só para ouvir uma voz, apaixonei-me por um sorriso, já pensei que fosse morrer de tanta saudade e tive medo de perder alguém especial (e acabei por perder)! Mas vivi! Bom mesmo é ir à luta com determinação, abraçar a vida e viver com paixão, perder com classe e vencer com ousadia, porque o mundo pertence a que se atreve...e a vida é MUITO, para ser insignificante
Charlie Chaplin